terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Mensagem de Feliz Natal e um Próspero Ano Novo.

O Overtimeofa agradece a todos que colaboraram com o blog e deseja um Feliz e Santo Natal e que o ano de 2011, seja de muitas conquistas e crescimento do Futebol Americano.
Clique no link abaixo e acesse a nossa mensagem:

Justiça feita e Maicon Urach do Corupá Buffalos, recebe o troféu.

A Federação Catarinense de Futebol Americano, faz justiça e manda o troféu conquistado e mericido do Roockie do Ano de 2010 da FCFA, ao atleta Maicon Urach do Corupá Buffalos.
A entrega foi feita na Confraternização de encerramento do ano com a participação dos atletas e famíliares do Corupá Buffalos.



Parabéns Maicon Urach - Defensive End #97

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Video Institucional Corupá Buffalos em Primeira Mão.


Sábado após o ultimo Treino do Corupá Buffalos foi realizado a confraternização da equipe e familiares, repleto de emoções e homenagens, também foi apresentado pela Maquinarium o Video Institucional realizado este fim de ano com intuito de mostrar a Organização e a União que essa equipe tem representando de forma honrosa a Bela cidade de Corupá.

Link para o Video:  

domingo, 19 de dezembro de 2010

Cuiabá Arsenal bate Barigui Crocodiles e conquista o Brasil Bowl


O Cuiabá Arsenal conquistou neste sábado o Brasil Bowl (a grande final da Liga Brasileira de Futebol Americano). A equipe derrotou o Barigui Crocodiles por 49 a 21, em partida disputada no Estádio Municipal Hermínio Esposito, em Embu das Artes, São Paulo.

O Barigui Crocodiles foi o grande campeão da Conferência Sul, chegando à decisão com uma campanha de sete vitórias e apenas uma derrota. O Cuiabá Arsenal, vencedor da Conferência Norte, atingiu os playoffs com a pior campanha entre os classificados e teve que vencer dois jogos fora de casa para disputar o título.

As duas equipes tinham se enfrentado uma única vez na história, no primeiro semestre de 2009, durante o Pantanal Bowl III. Na ocasião, a vitória foi dos Crocodiles por 20 a 18. Neste sábado, o Cuiabá Arsenal conseguiu se vingar com o título do Brasil Bowl.
Fonte: http://espnbrasil.terra.com.br/outrosesportes
Parabéns Cuibá Arsenal 

Assista o vídeo no link abaixo.


sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

11ª Entrevista OverTime

No Ar mais uma Entrevista OverTime e com vocês diretamente de Canton-Ohio Estados Unidos, mais um exemplo de batalha e dedicação Guilherme Moreira.
Vamos as Perguntas:

Guilherme #55
OverTime - Nome, Idade, Cidade onde Nasceu e qual time Joga Atualmente?
Guilherme - Bom, primeiramente agradeço pela oportunidade de estar participando dessa entrevista. Meu nome e Guilherme Moreira e a pouco tempo completei 21 anos, nasci na grande Curitiba/PR. Desde agosto de 2009 eu jogo football pela Malone University em Canton-Ohio, ou seja, sou um Pioneer. Canton e uma cidade com aproximadamente 70 mil habitantes, fica a uma hora de Cleveland e vinte minutos de Akron.

OverTime - Como conheceu o Football?
Guilherme - Eu conheci o football quando era bem novo. Lembro de assistir algumas partidas com meus primos. Sinceramente ate começar a praticar eu nunca tive muito interesse pelo determinado esporte, meu foco estava totalmente voltado ao futebol.

OverTime - O que veio fazer você praticar esse esporte?
Guilherme - Eu comecei a praticar football relativamente tarde, já tinha 16 anos, no entanto lembro exatamente a data do meu primeiro treino. Eu fazia aulas de inglês com um jogador do Crocodiles chamado Rafinha. Ele tinha me convidado algumas vezes pra ir em um treino, porem eu sempre negava pois, como disse antes, minha prioridade ainda era o futebol. Um certo dia na escola, durante o segundo ano acadêmico do ensino médio, nos fomos apresentados ao Rugby. Sinceramente, eu me diverti muito naquela aula, e eu tive uma performance muito boa no pequeno jogo que nos fizemos entre colegas. No próximo dia eu aceitei o convite que tinha sido proposto para mim anteriormente e marquei de ir no próximo treino do Barigui Crocodiles.

Guilherme #56 No Crocodiles
OverTime - Quando, Como e Onde começou praticar?
Guilherme - Dia 26 de novembro de 2005 foi meu primeiro verdadeiro contato com o football. Desde então eu posso, com toda certeza, posso afirmar que sou completamente fascinado com este esporte. Meu primeiro time foi o Barigui Crocodiles, e logo no primeiro treino já tivemos um amistoso com o Curitiba Hurricanes. Eu tive uma rapidíssima explicação das regras e já fui colocado em campo de Defensive End. Apos o pequeno amistoso, alguns atletas do crocodiles continuaram em campo e me convidaram pra permanecer e aprender mais com eles. Em um certo drill, o nosso Quarterback Fabio lançou um passe que foi interceptado por um de nossos Safeties, me lembro de estar totalmente perdido em campo nessa jogada, mas um dos jogadores defensivos gritou: “corre e bloqueie alguem do ataque”. Bom, eu ingenuamente corri em direcao do primeiro jogador que vi na frente, e infelizmente foi o Daniel Ferreira, que era um Offensive Tackle com mais de dois metros de altura e, na época, tinha mais de 170kgs. Eu fui completamente atropelado pelo Daniel, fui ate levado pro hospital após essa jogada, mas o importante e que o safety converteu a interceptação em touchdown, haha!

OverTime - Em qual posição você Joga?
Guilherme - Eu já joguei em diversas posições, como disse no tópico acima, eu comecei minha carreira como Defensive End. Apos alguns treinos os outros jogadores do Crocodiles apreciaram minha performance e pediram pra eu jogar tanto de DE como de Offensive Tackle. Depois de algum tempo jogando em ambas posições, eu decidi aproveitar mais meu preparo físico e mudei para Fullback. Joguei alguns jogos como Fullback e eu corria mais que o Runningback com a bola. Por alguma razão eu sempre gostei mais de jogar na defesa, então pedi uma oportunidade de jogar de Linebacker. Sem duvida nenhuma eu levava jeito para essa posição, talvez porque eu tenha aprendido com um ótimo Linebacker brasileiro, o Vicente Brasil, também conhecido como Braza. Foi, ate a data de hoje, a posição que eu joguei por mais tempo na minha carreira. Bom pulando uma gigantesca parte da minha história, quando finalmente cheguei no EUA pra jogar pela Malone University, eu ainda era um Middle Linebacker. Durante minha redshirt season(uma temporada que você não participa dos jogos, só dos treinos) eu aprendi muito sobre o esporte. Descobri que o football e muito mais abrangente do que eu poderia ter imaginado. Assim que a season acabou, nosso novo coordenador defensivo acreditou que eu seria mais eficiente jogando de linha defensiva, a posição que eu jogo ate hoje.

Guilherme passando por cima da Linha Ofensiva com as mãos nas costa do #46.
OverTime - Conte-nos alguma experiência boa que aconteceu com você no Football.
Guilherme - Poderia listar varias em diversos contextos. Por exemplo, eu participei do primeiro jogo full-pads do Brasil contra o Curitiba Brown Spiders, participei também do primeiro jogo full-pads internacional contra um time do Uruguay. Posso estar enganado, mas acredito que a experiência que mais marcou minha carreira foi o primeiro amistoso antes da temporada de 2009 aqui no EUA, que foi contra Capital University. Eu fui colocado, com os outros novos jogadores, no grupo branco. O coach nos falou que nos ficaríamos apenas 1 drive em campo e entraríamos só no ultimo quarto do amistoso. Assim que meu grupo foi chamado para entrar em campo, nos já estavamos a frente no placar. Sem duvida a pressão era muito grande para o grupo branco, pois nossa classe de recrutas tinha muito talento. Nas 2 primeiras jogadas eles fizeram option off tackle para nossa esquerda e eu finalizei uma delas e participei da outra. Ai foi meu grande momento, era uma terceira descida para umas 3 jardas. Analisando a postura dos linhas ofensivos e o contexto da jogada, eu acreditava que seria um Runningback dive. Bom, minha leitura estava correta, eles fizeram oque eu tinha previsto, e meu coach tinha chamado uma jogada ótima. O runningback veio no “A gap” e eu joguei “down hill” em velocidade máxima. Nosso contato foi na linha de scrimmage e eu forcei o fumble, que foi recuperado por um dos nosso linhas defensivos. Lembro que os atletas do grupo branco ficaram um tanto quanto tristes com o fumble, pois isso nos tirou de campo e não voltamos mais, haha. Logo no segundo amistoso eu forcei 2 fumbles.
Guilherme aplicando um belissimo Tackle.
OverTime - O que você acha desse esporte?
Guilherme - Olha, boa pergunta. O football e um esporte difícil, aqueles que praticam sabem do que estou falando. Muitos espectadores estão acostumados a ver os melhores momentos na TV, mas infelizmente não sabem oque acontece fora das telas. Existe uma necessidade de um duríssimo preparo físico e psicológico que vai alem de qualquer frase que eu possa escrever. E completamente verdade oque me disseram uma vez, “o football e um esporte que vai exigir muito mais do seu mental do que do seu físico”. 

Guliherme e um companheiro de Time.
 OverTime - Você já praticou outro esporte?
Guilherme - Sim, obviamente como todo brasileiro eu joguei futebol, e no meu caso, foi por muito tempo. Alem disso fiz natação e boxe. Comecei a fazer musculação com 13 ou 14 anos de idade.

Guilherme #55
OverTime - Para qual time da NFL você torce? (Caso torça para algum)
Guilherme - As pessoas ficam, por alguma razão, um pouco desapontadas quando eu respondo essa pergunta. Eu não torço diretamente pra nenhuma time da National Football League. Eu me considero alem de tudo um apreciador do esporte, não assisto os jogos torcendo pra ninguém, eu me concentro em observar e apreciar cada jogada de ambos os competidores. Em todo caso, eu preciso admitir que tenho um certo desgosto pelo New England Patriots. Preciso dizer que fiquei muito feliz quando o Eli Manning lançou aquele famoso passe da vitoria para o Plaxico Burress, no Super Bowl de 2008.


OverTime - O que o Football trouxe de bom pra você?
Guilherme - A minha resposta pode ser considerada cliche, mas e a pura verdade. O football me trouxe muitos ensinamentos, dentre deles acredito que o mais importante foi humildade. Agradeço muito a Deus por ele ter me dado essa grande oportunidade de participar desse esporte, eu amadureci imensamente e cresci muito como homem.

OverTime - E por ultimo fica Livre pra você contar mais alguma coisa que ficou de fora e se quiser mandar um recado para alguem fique a vontade.
Guilherme - Eu fico muito feliz com o desenvolvimento que o football está tendo no Brasil, estou sempre acompanhando nas comunidades das ligas. Agradeço a todos aqueles que me apóiam e torcem pra mim. Estarei acompanhando a final do nacional, que no caso sera entre o Cuiabá Arsenal e o Barigui Crocodiles. Estarei torcendo obviamente pelo Crocodiles, no entanto espero que o time que esteja mais preparado vença. Finalizando, peço que cada um de vocês fiquem na presença de nosso glorioso Deus, e que a graça de meu Senhor Jesus Cristo seja com todos vocês.

-Guilherme Moreira
 

Guilherme agradeçemos muito sua especial participação como a do Heron serve de exemplos para muitos que tem esse sonho de poder aprimorar a técnica, e obter um vasto conhecimento sobre o esporte e dando orgulho para nos Brasucas que estamos tentando fazer o esporte evoluir aqui no Brasil fique com Deus que ele Ilumine sua carreira e que tenha um ótimo fim de ano.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Um exemplo de superação

Acesse o link e veja o exemplo de superação que Isadora nos mostra.

Comunicado da diretoria dos Buffalos a todos seus atletas e familiares.


Nossa festa de encerramento esta confirmada para o horário das 19:00hs do dia 18 de dezembro (próximo sábado), lá no seminário. 
 As 15:00 hs terá um rachão para divertimento da galera. Só alguns avisos paroquiais para a festa:
*SÓ PARA OS HOMENS QUE VIRÃO PARA A FESTA: TERÁ UM CUSTO DE R$10,00. (as mulheres, e crianças não pagam nada).
* No local da nossa festa só haverá talheres/pratos descartáveis, então quem quizer comer com talheres e pratos "normais", gentileza levar o seu material.
* O cardápio novamente será patrocinado pelo nosso amigo Géio, e será um risoto muito gostoso, feito pelo ótimo cozinheiro do restaurante do Gaúcho.

* A bebida será adquirida no bar do Vino, a um preço especial para a festa. Mas já tem bastante bebida paga antecipadamente, através de um patrocínio adquirido pelo nosso amigo Bicão.
*Será divulgado o balanço financeiro do ano.
*Será apresentado em primeira mão, o vídeo institucional do Buffalos.
Desde já agradeço a presença de todos, e vamos preparados para fazer uma festa melhor que a do ano passado!!!!!
Mais dois avisos muito importantes:
 * Quem não puder vir, gentileza avisar para prevermos as quantidades de comida/bebida;
* Os treinos começam no dia 15 de JANEIRO de 2011. 
Esse vai para quem não vai na festa:
.... em meu nome e em nome da diretoria do Buffalos, fica meu muito obrigado pela dedicação a nossa querida Manada....Foi um ano de muito aprendizado... alguns erros....muitos acertos......mas independente disso, todos temos a certeza e confiança que o ano que vem será nosso.....Um grande e feliz natal e próspero ano novo....e muitos TD's para todos nós, tanto dentro de campo, mas principalmente fora dele!!!
Vamo que vamo BUFFALOS!!!
Juliano Millnitz.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

LBFA - Final 2010 Crocodiles X Arsenal 18/12

Grande final do Torneio da LBFA - 2010
 Fonte:http://www.lbfa.com.br
Clique no link e assista o vídeo Promocional : http://www.youtube.com/watch?v=93LMo3n82Xg

Os gringos do Arsenal


Nota divulgada por Orlando no Orkut.
Sei que o 
                    Sei que o assunto já está velho e peço desculpas por não ter escrito nada antes. Com os jogos nos últimos dois finais de semana e com os compromissos de final de ano do trabalho, me sobrou quase nenhum tempo para fazer isso.
Quando criamos o Cuiabá Arsenal em 2006 nós sempre procuramos melhorar o nosso elenco com jogadores que poderiam agregar valor dentro e fora de campo. Isso sempre fez parte do "DNA" do Arsenal. Em 2008 no Torneio Capital, por exemplo, foram Heron e Dandan. No Sorocaba Bowl, também em 2008, foi a primeira participação do Dennis Prants, então nos ajudando na sideline.
Um dos fundadores do Arsenal, inclusive, é americano: o WR #8 Joseph.
Em Março de 2010 tivemos a grata surpresa de recebermos mais um jogador americano no Arsenal, quando o DL Clayton Lovett #99 se juntou à equipe, depois de se mudar com a esposa para Cuiabá.
Clayton participou do Torneio de Seleções em Curitiba e, ao longo dos treinamentos para a LBFA, ganhou a confiança da equipe e assumiu o time de defesa e os times especiais do Arsenal. Como jogador ele participou, junto com o Joseph WR #8, da primeira partida contra o Tubarões e se lesionou, passando a atuar apenas como treinador.
Desde o início Clayton, que jogou College em Nebraska, nos disse que ganharíamos muito se tivéssemos a chance de compartilhar a experiência de jogadores americanos. A primeira oportunidade surgiu quando seu amigo Travis, colega de time em Nebraska, veio visitá-lo em Setembro. Travis passou duas semanas em Cuiabá e dedicou alguns dias para acompanhar e ajudar os treinos do Arsenal. Também participou da partida contra o Fluminense Imperadores.
A experiência foi tão positiva que organizamos o retorno do Travis para os playoffs, junto com o Matt, companheiro de Clayton e Travis, que não pode acompanhá-lo na viagem de Setembro pois havia recém-iniciado o trabalho de Coordenador Defensivo em um College em Illinois.
Tom, que trabalha junto com Matt, se juntou ao grupo. Dentro de campo eles ajudaram muito contra o Corinthians.


                      Fora de campo a experiência que os 3 repassaram aos nossos jogadores nos treinamentos foi fundamental para o jogo contra o Fluminense e, acreditem, valeu por toda uma pré-temporada. A diferença de abordagem e o nível de detalhes que eles trouxeram é muito grande.
Quando decidimos trazê-los, nossa primeira providência foi conversar com todos os jogadores. Ainda que aproveitar essas chances faça parte da nossa filosofia, queríamos garantir que ninguém se sentisse chateado com a situação. A idéia foi aprovada e, após o primeiro treino com os 3, que aconteceu em Ribeirão Preto na manhã de Domingo, os jogadores já os tinham como colegas de time, valorizaram cada experiência e aproveitaram muito bem as oportunidades de aprender.
Para eles a oportunidade de ajudar e de jogar é gratificante e também enriquecedora. Para os nossos jogadores, a chance de serem avaliados por treinadores americanos e saberem que poderiam disputar posição em algumas equipes de lá, fez muito bem. O Arsenal é uma equipe muito mais madura hoje do que era quando eles chegaram.
O nosso foco, agora, é a partida contra o Barigui Crocodiles. Logo após começaremos a planejar a temporada 2011 e a ajuda que os "gringos" nos darão será ainda maior.
Eu avalio como positivo o impacto disso no esporte aqui no país. O aprendizado leva à melhora do nível técnico, o que melhora o nível do espetáculo.
E, sim, eles estarão conosco no Brasil Bowl.

Orlando Eustáquio Alves Ferreira Jr. - Presidente Cuibá Arsenal

domingo, 12 de dezembro de 2010

Teto de estádio desaba e jogo da NFL é adiado

Teto inflável não suportou o peso de uma tempestade de neve
A partida entre Minnesota Vikings e New York Giants, que estava prevista para este domingo, foi adiada pela NFL devido às fortes tempestades de neve que atingem o norte dos Estados Unidos.
Parte do teto inflável do estádio Metrodome, casa do Vikings, acabou desabando por causa do excesso de neve.
O confronto, válido pela 13ª semana da NFL, deverá ocorrer nesta segunda-feira à noite, no Ford Field, em Detroit.
Fonte:http://esportes.terra.com.br


Joinville Gladiators agradece atletas do Corupá Buffalos

Dirigentes do Joinville Gladiators, faz homenagem de agradecimentos aos atletas do Corupá Buffalos, por terem unidos ao time de Joinville, para a disputa do nacional da LBFA.
Placa de homenagem
Atletas do Corupá Buffalos recebendo a placa de homenagem.
Atletas do Corupá Buffalos com uniforme do Gladiators, 
no jogo da decisão da Conferência Sul.
Parabéns aos dois times pelo o espírito de cordialidade.

No feminino de flag, deu Spartans


Assim como no masculino, o Rhynos não conseguiu transformar em pontos a presença na final feminina, e acabou sendo superado pelo forte time do São Paulo Spartans, que já terminara a fase de classificação com a melhor campanha entre os times femininos. realizada na preliminar do jogo masculino, a partida terminou 16x14 para as espartanas, que levantaram a taça deste que foi o primeiro torneio de flag para mulheres.    
Para quem teve a chance de acompanhar a decisão, ficou claro que a maior experiência de jogo do Spartans fez toda a diferença, assegurando que a equipe construísse a diferença de pontos ainda no primeiro tempo.
Mesmo que o Rhynos Ladies ainda tivesse força para lutar, a diferença era grande, e não foi suficiente para assegurar uma virada.
A Liga Paulista de Futebol Americano entra agora em recesso e volta no mês de março, quando acontecerá o chute inicial para o Paulista de Futebol Americano, com não menos que oito equipes.     
Fonte:http://www.lpfa.com.br
Parabéns meninas do São Paulo Spartans

Palmeiras Locomotives leva o título no flag


Sem dar nenhuma chance para o azar, o Palmeiras Locomotives faturou na manhã de hoje (12/12) o título do Torneio Principal de Flag Masculino 2010. De maneira contundente conquistou o resultado ao emplacar 28x06 para cima do São Paulo Rhynos. Destaque para a boa atuação de defesa alviverde, que deu sustentação para que o ataque comandado pelo quarterback Kevin May tivesse tranquilidade para rumar aos touchdowns. Com o resultado, o time se tornou o primeiro clube oriundo do futebol a conquistar um título com a bola oval.
Com a posse de bola logo no início do primeiro quarto, o jogo começou do jeito que os Locos gostam: força no jogo aéreo e passes buscando os principais receivers e tight ends. Não demorou muito para a estratégia dar resultado e logo com o WR Fernando Domiciano, um dos principais destaques do time a partir da segunda metade da temporada, que tirou o zero do placar após bom passe de Kevin. Com o ponto extra, o placar já registrava 8x0.
Bem que Rhynos tentou mostrar que não se intimidaria diante da força do ataque alviverde e ensaiou uma reação. Mas todas as investidas paravam, graças, principalmente, ao bom desempenho da secundária do Locomotives.
Se o time dos rinocerontes mostrava pouca efetividade, o time do Palmeiras não deixava por menos e caminhava com toda a força. Azar do adversário, que viu o Locomotives marcar novamente, primeiro com um touchdown do WR Chad, e depois com um safety e mais seis pontos conquistados após interceptação do linebacker Box. Fim do primeiro tempo e o placar: 22x00.
À esta altura, o que fazer? Jogar e torcer por um milagre. Pois foi nesse espírito que o São Paulo Rhynos voltou do intervalo. E o novo fôlego quase deu certo, já que a equipe rapidamente conseguiu marcar o primeiro touchdown e assim diminuir a diferença.
Mas era preciso um algo a mais. E se o nervosismo caminhava cada vez mais para o campo do Rhynos, do lado do Locomotives, a certeza da vitória só crescia. E foi nesse espírito que o Palmeiras caminhou por todo terceiro e quarto quarto, sem dar a mínima chance para a recuperação do adversário, até fechar a conta do título e selar a vitória por 28x06, após mais um touchdown vindo pelas mãos do receiver Chad.
Apesar do título ser o primeiro da parceria com o Palmeiras, para o Locomotives é o bicampeonato, já que a equipe já havia sido campeã em 2007, ainda sob o nome de Motropolitan Locomotives.
Fonte:http://www.lpfa.com.br
Parabéns Palmeiras

sábado, 11 de dezembro de 2010

Sorteio da rifa do time Corupá Buffalos

A diretoria do Corupá Buffalos, agradece a todos que compraram a rifa em pról do time e divulga os ganhadores, do sorteio realizado no Seminário de Corupá, com muita responsabilidade e bastante confiável na presença de vários pessoas.
1º Lugar - ( 3682) -TV 29 Polegadas - Marlo T. Azevedo
2º Lugar - ( 0683 ) Parafusadeira - Lilian Nogara
A ganhadora Lilian estava presente e já levou seu prêmio.
3º Lugar - ( 0602 ) Balcão de cozinha - Carlão 
 Parabéns aos ganhadores e obrigado a todos.

Vila Velha Tritôes é campeão do II Torneio Touchdown - 2010

Em partida realizada na famosa Vila Belmiro em Santos, o Vila Velha Tritões venceu o Vasco da Gama Patriotas em uma batalha defensiva e se tornou campeão do Torneio Touchdown II.
A partida terminou 7 x 0 com o único touchdown vindo em um retorno de chute feito pelo jogador Saulo do Tritões.
Na partida preliminar o iniciante Santos Tsunami venceu por 43 a 0 o Osasco Soldiers com destaque para o ex jogador Jamelli que jogou como kicker e marcou 3 field goal.
 Fonte:http://diarionfl.com/2010/12/11/vila-velha-tritoes-vence-torneio-touchdown/
Parabéns Vila Velha Tritões

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Santos tem um Time de Futebol Americano

A partir de 2011, Santos Tsunami começará a disputar o Torneio Touchdown. Ex-atacante Jamelli, irá participar de amistoso no próximo dia 11
O Santos agora tem um time de futebol americano. O Santos Tsunami, a partir de 2011, começará a participar do Torneio Touchdown, uma espécie de campeonato brasileiro da modalidade. A preparação começa neste fim de ano, quando a equipe disputa seu primeiro jogo com algum caráter oficial: um amistoso contra o Osasco Soldiers, na preliminar da final do torneio nacional, entre Vasco Patriotas e Vila Velha Tritões, dia 11, na Vila Belmiro. O time santista contará, nessa partida, com uma presença ilustre: o ex-atacante Jamelli, atual gerente de futebol do Peixe, será o kicker da equipe (aquele que chuta a bola oval no início da partida e nos field goals – pontos de bonificação).

Jamelli diz que será um teste. Quem sabe ele não pode fazer parte da equipe permanentemente?
- Vou participar desse jogo preliminar. Será um teste para ver se consigo fazer parte do time. Vou ser o kicker – disse.
O time tem um caráter absolutamente amador. Os dois técnicos são americanos, David Kay e Daniel Marinus. David já foi técnico de crianças nos Estados Unidos. Daniel jogou na faculdade e por um time amador. Eles moram em Santos e são professores de inglês.
- Queremos jogar como o Chicago Bears – diz David Kay, referindo-se ao melhor time da história da NFL, a liga americana de futebol. Kay é o técnico de ataque.
O publicitário Rodrigo Stoffel, um dos integrantes da equipe, afirma que, por enquanto, os jogadores pagam para jogar. No entanto, já há no Conselho Deliberativo um pedido para que sejam separados R$ 25 mil anuais para a equipe, a partir de 2011.
- A maior dificuldade é arrumar equipamento – afirma.
Fonte: http://futebolamericano.com.br/

Posições dos jogadores


Equipe de Ataque
Por regra, todos as formações do ataque tem que ter sete jogadores posicionado na linha de scrimagge. Os dois jogadores no fim da linha (que seriam um Tight End ou Wide Receiver) e atrás da linha temos os outros jogadores que não podem ficar na linha e são considerados como “posições de habilidade “. Os cinco no centro da linha não podem receber lançamentos, e sao considerados parte da “Linha Ofensiva” (composta um Center, dois Guards, e dois Tackles).
Quarterback
O quarterback é o cérebro do time. Dita as táticas (tipicamente escolhidas pelo tecnico) durante o huddle (aquela reunião que todos fazem abaixados antes de começar a jogada). Antes do início da jogada, ele também pode gritar os audibles (os códigos utilizados para mudar as jogadas anteriormente combinadas). No comeco da jogada, ele será posicionado atrás do Center (Centro) para receber a bola. Durante a jogada, ele pode dar a bola a um Running Back, lançar a bola, ou carregar a bola.
Running Back
Os Running Backs se posicionam atrás do Quarterback ou, as vezes, atrás e um pouco ao lado, no início de cada jogada. Tem dois tipos principais de corredores, o “Halfback” e o “Fullback”. Em formações com só um corredor, este sempre seria um Halfback. O Halfback carrega a bola na maioria das jogadas de correr, e tem que ter uma combinação de velocidade, atletismo, e força. O Fullback não tem que ser tão veloz, mas deve ter bastante força porque é o principal responsável para bloquear para o Halfback. Nas jogadas de lance, os Running Backs podem bloquear protegendo o Quarterback, ou se deslocarem para receber passes.
Receiver
Wide Receivers (Recebedores) são jogadores rápidos que se deslocam em rotas curtas e longas para receber passes.
Tight End
Jogador da linha Ofensiva que pode sair para receber passes, ou ficar para proteger e segurar a linha defensiva. Tem que ter uma mistura de bastante força e agilidade, sem contar a habilidade necessária para receber os passes.
Center
O jogador no meio será o Center, que comeca cada jogada passando a bola por dentro de suas pernas para o quarterback. O centro é o cerebro da linha ofensiva, e antes da jogada tem a responsabilidade de analisar a defesa e fazer ajustes no esquema de bloqueio da linha ofensiva.
Tackle, Left/Right
No fim da linha será os “Tackles”. O Tackle Esquerda (LT) será considerado talvez a posicao mais importante da linha ofensiva, por ter a responsabilidade durante jogadas de lance, a função de proteger o lado do que o QB esta virado de costas.
Equipe de Defesa
A defesa não tem limitações sobre número de jogadores na linha de scrimmage. A formação típica composta de quatro na linha defensiva, três linebackers (que seria chamado “4-3″; três jogadores na Defensive Line mais quatro Linebackers é também muito comum e é chamado “3-4″) e mais quatro Defensive Backs.
Além dos esquemas de 7 jogadores na frente e mais 4 por trás, há vários outros esquemas utilizados, principalmente em situações específicas. Contra um ataque de corrida muito forte, o Strong Safety se posiciona perto da linha de scrimmage e atua como um Linebacker. Em um esquema 3-4, os Outside Linebackers podem se posicionar cercando a linha de scrimmage faznedo um esquema muito similar a um 5-2. Em situações onde há uma jogada de lançamento, os Linebackers sao substituídos para adicionar jogadores na Secundária, resultando em formações de “Nickel” (cinco DB’s), “Dime” (seis DB’s), e até “Quarter” (sete DB’s).
Defensive End
A linha defensiva é tipicamente composta por 3 ou 4 jogadores; 2 no lado são chamado “defensive ends”. Todos pressionam a linha de ataque, impedindo corridas e tentando derrubar o quarterback. Comparados com os Defensive Tackles, os Defensive Ends são tipicamente um pouco menores e mais rápidos.
Defensive Tackle
A linha defensiva é tipicamente composta por 3 ou 4 jogadores; os no meio da linha são chamado “nose tackle”. Todos pressionam a linha de ataque, impedindo corridas e tentando derrubar o quarterback. Defensive Tackles são os maiores jogadores da defesa.
Middle/Inside Linebackers
Atrás do Defensive Line seria o LB, que defende igualmente entre lances e corridas. O Linebacker no centro se chama o “Middle Linebacker” ou “Inside Linebacker”, e tem um maior responsabilidade de derrubar os corredores parando pelo centro do campo (já que a linha ofensiva tem vantagem em número de jogadores sobre a linha defensiva).
Outside Linebackers
Atrás do Defensive Line seriam os Linebackers, que defendem igualmente lances e corridas. Os dois de fora são chamados “Outside Linebacker”. O outside linebacker da esquerda (na visão do quarterback) tipicamente tem uma maior responsabilidade de derrubar o quarterback, já que está posicionado ao lado das costas de um quarterback se preparando para lançar a bola. O LB no centro se chama o “Middle LB” ou “Inside LB”, e tem uma maior responsabilidade de derrubar os corredores os parando pelo centro do campo (já que a linha ofensiva tem vantagem de numeros sobre a linha defensiva).
Cornerbacks
Aos lados, posicionados diretamente à frente dos Wide Receivers, ficam os Cornerbacks, que têm de marcá-los. Precisa-se de muita velocidade e atletismo nesta posição para marcar os jogadores mais rápidos do ataque.
Fonte: http://www.joinvillegladiators.com.br/site/esporte/posicoes


quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

10ª Entrevista OverTime

Essa semana diretamente da cidade Pleasant Hill - California EUA, Heron Azevedo um exemplo de atleta que está realizando um sonho de muitos jogadores de Football que é jogar na Terra desse Esporte magnifico.

Vamos as Perguntas:

Entrevista Para OverTime O Tempo Extra do F
Heron #33 WR
OverTime - Nome, Idade, Cidade onde Nasceu e qual time Joga Atualmente?
Heron - Heron Azevedo, estou fazendo 25 anos agora dia 12/12 e nasci no Rio de Janeiro. Atualmente jogo no Diablo Valley Vikings, time da Diablo Valley College, uma Community College nos Estados Unidos, no Estado da Califórnia numa cidade chamada Pleasant Hill (fica cerca de 50 minutos de San Francisco).
OverTime - Como conheceu o Football?
Heron - Quando era crianca joguei algum jogo de mega-drive (provavelmente madden), e havia visto um pouco na TV quando viajei para os Estados Unidos com minha família. A partir dai, passei a ter uma admiracão pelo jogo e vontade de praticar.
OverTime - O que veio fazer você praticar esse esporte?
Heron - O que me fez praticar foi a sorte de encontrar um amigo que já praticava o esporte. Pois a vontade já existia, só faltava saber onde praticar e começar a aprender de verdade.
OverTime - Quando, Como e Onde começou praticar?
Heron - No segundo grau do colégio, em 2002, conheci um amigo que praticava o futebol americano no Rio de Janeiro Sharks, em copacabana. Fiquei muito empolgado quando participei de um treino,e curti o pessoal do time também, porem minha mãe não concordou com a ideia na época e só então em 2004 conversando com esse mesmo amigo que me apresentou o Sharks, que eu fiquei sabendo do Mamutes, time que treinava na Barra da Tijuca onde eu morava. Em 2004 então que realmente comecei a praticar o FA e a me desenvolver como jogador.
Heron com domínio da Bola indo para End Zone.
OverTime - Em qual posição você Joga?
Heron - Eu jogo de Wide Receiver.
Heron #33 Treinando Rotas.
OverTime - Conte-nos alguma experiência boa que aconteceu com você no Football.
Heron - São muitas experiencias boas que aconteceram comigo no Football. Vou citar algumas em ordem cronológica.
Em 2004 no meu primeiro ano no Carioca Bowl ganhamos um jogo de virada nos segundos finais contra o Niterói Warriors com uma trick play (half-back pass), eu nem toquei na bola nessa jogada, mas foi minha primeira vitoria no Mamutes e de uma forma muito gostosa de se ganhar. Depois viajamos com o time todo (15 jogadores apenas na época) pra enfrentar o Saquarema Tsunamis e fiz meus 2 primeiros TDs e tivemos nossa segunda vitoria Mamutica.
Os anos 2004, 2005 e 2006 foram de bastante aprendizado principalmente, pois meu time estava se re-estruturando e não ganhavamos nem metade dos jogos da temporada. As derrotas foram muito importantes pra moldar o que o Mamutes é hoje.
2007 foi quando joguei meu primeiro jogo na grama com os PADS no primeiro Torneio Capital. Conheci gente te todo o Brasil que jogava e amava o FA assim como eu, fiz muitos amigos bacanas. E o Mamutes não participou do Carioca Bowl esse ano, então joguei pelo Rio de Janeiro Sharks, onde fiz mais amigos e pude ganhar mais experiencia com os veteranos do FA no Rio.
Ainda em 2007 tive mais uma felicidade, que foi a de ser chamado pra jogar na primeira Seleção Brasileira contra o Uruguai e usar full pads pela primeira vez, mais uma experiência sensacional, conheci mais o povo que jogava no Sul do Brasil e vimos que o FA brasileiro tem tudo pra ser o melhor da América do Sul.
Em 2008, fiz meu primeiro jogo pelo Cuiabá Arsenal no segundo Torneio Capital e fomos campeões em jogos muito disputados.
No Pantanal Bowl desse mesmo ano pude jogar com meus amigos do Mamutes na grama, no campeonato mais organizado que joguei ate então. Foram 3 jogos que irão ficar pra sempre na minha memória, principalmente a vitoria contra os Bandeirantes faltando menos de 2 minutos pro fim do jogo. Ganhar do Arsenal na final foi uma experiencia doce e amarga ao mesmo tempo, feliz por ser campeão do torneio e triste por ser em cima de outros grandes amigos e do segundo time que me adotou. No Carioca Bowl o Mamutes finalmente renasceu, embalado por essa vitoria em torneio inter-estadual e finalmente chegamos em um play-off desde que entrei no time. Mais uma vez tive a felicidade de ser chamado pra seleção brasileira, mas desta vez não aconteceu jogo nenhum.
E finalmente em 2009 depois de vários meses tentando, consegui minha oportunidade de vir aqui para os EUA para melhorar como jogador e ter uma edução melhor.
Ao invés de contar uma experiencia acabei fazendo um resumão de toda minha carreira no FA, acontece que desde que eu comecei a jogar esse esporte, minha vida mudou e cada uma dessas experiencias tem grande valor para mim.
Heron #33 Na Seleção Carioca passando pela Defesa Catarinense.
OverTime - O que você acha desse esporte?
Heron - É o esporte mais divertido que já joguei. A integração que existe entre os jogadores é o que eu acho mais legal, toda função é importante, ate mesmo quem esta fora do campo é importante e contribui para o sucesso de um time. Outra coisa que eu acho sensacional é o fato de um time mais forte fisicamente pode muito bem perder para um time mais fraco porem com uma tática melhor.
OverTime - Você já praticou outro esporte?
Heron - Já, e muitos. Futebol, voleibol, basquete, handball, hockey, atletismo, judo, karate, capoeira, snowboard, entre outros.
Heron #33 Com Catch de Jogador da NFL.
OverTime - Para qual time da NFL você torce? (Caso torça para algum)
Heron - New York Giants. Desde os tempos de videogame sempre escolhi os Giants e esse passou a ser meu time quando comecei a acompanhar a NFL.
OverTime - O que o Football trouxe de bom pra você?
Heron - O esporte me trouxe muitos amigos verdadeiros e me tornou uma pessoa melhor e mais completa.
OverTime - E por ultimo fica Livre pra você contar mais alguma coisa que ficou de fora e se quiser mandar um recado para alguem fique a vontade.
Heron - O amor que muitos de nos Brasileiros temos por esse esporte, as vezes é muito maior do que de muito americano. Sei disso porque me vejo aqui e vejo alguns dos meus companheiros de equipe. O que nos falta é mais preparo fisíco especifico para a pratica desse esporte e muita evolução técnica e tática. Espero poder contribuir mais com o crescimento do esporte quando levar de volta para o Brasil o conhecimento que adquiri aqui.
Valeu galera do Overtime por me ceder o espaço e quem quiser saber um pouco mais da historia do Botafogo Mamutes, meu time do RJ, leiam este link: http://botafogomamutes.com/historia/
 
OverTime que Agradece de Coração a sua participação Heron porque você é um exemplo para todos de determinação e mostrando que não é impossivel realizar um sonho.
Obrigado e desde de já vai nossos sinceros Parabéns pelo seu Aniversário que será no próximo domingo muitas felicidades um dia desses nos encontramos pelos Campos do Brasil e um abraço para todos os Jogadores do Botafogo Mamutes.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

domingo, 5 de dezembro de 2010

FINAL DO BRASIL BOWL 2010

Embu das Artes recebe o Brasil Bowl I - 2010 
Barigui Crocodiles @ Cuiabá Arsenal

A Estância Turistica de Embu das Artes, municipio de 250 mil habitantes na Grande São Paulo, receberá no dia 18 de Dezembro o Brasil Bowl I, final da Liga Brasileira de Futebol Americano, principal campeonato brasileiro de times.

Acostumada a receber artistas de todas as áreas, Embu localizada a 23 quilômetros da capital São Paulo receberá dessa vez os artistas da bola oval.
A cidade recebeu no primeiro semestre algumas partidas do Campeonato Paulista de Futebol Americano e possui um bom estádio e um ótimo gramado, perfeito para a prática esportiva.
Fonte: http://www.lbfa.com.br

Fotos do jogo - Baragui Crocodiles 19 x 13 Joinville Gladiators

Crocodiles e Gladiators, fizeram um jogo digno de uma final de Conferência, apesar de um gramado muito encharcado, pela fortes chuvas que ocorreram antes do jogo, os dois times mostraram o porque de terem chegado na final da Conferência Sul.
O Crocodiles saiu na frente do placar, estando ganhando por 13x0, mas os Gladiators se organizaram e empataram o jogo no tempo regulamentar. Na decisão do tempo extra os Gladiators não conseguiram avançar a defesa do Crocodiles já o ataque do Cocodiles aproveitaram a sua vez de atacar e marcou o TD.

Parabéns Crocodiles e um bom jogo na grande final do Brasil Bowl 2010.

Vejam as fotos do jogo no link abaixo: 

Cuibá Arsenal 17 x 14 Fluminense Imperadores

Cuiabá Arsenal vence o Fluminense Imperadores e está na final da LBFA
.
A poucos minutos terminou a final da conferência norte, que foi conquistada pelo Cuiabá Arsenal sobre o Fluminense Imperadores, em um jogo emocionante nos minutos finais sendo decidido pela trave do goal post.
.
O jogo começou com as equipes trocando posses de bola e as defesas neutralizando as investidas do ataque, e a única oportunidade de abrir o placar foi bloqueado pelo Special Team dos Imperadores na tentativa de conversão de field goal do kicker do Arsenal.
O Arsenal inovava usando uma formação com 6 DL's, para proteger contra as corridas de Hulk e Romulo.
Após boa campanha ofensiva apareceu um dos melhores FB da história do futebol americano do Brasil para anotar o primeiro touchdown da partida, Tiagão arrastou os defensores cariocas e entrou na end zone (XP convertido), para a alegria dos atletas do Cuiabá Arsenal.
Na campanha seguinte dos Imperadores, o quarterback Mamão liderou bom avanço da equipe carioca com passes para o WR Fernando Duarte. Mamão continuou abusando das jogadas aéreas até atingir o WR Moss para anotar o primeiro touchdown dos cariocas na partida (XP convertido). Jogo empatado.
Com a posse da bola o Arsenal foi pra cima dos Imperadores, mas esqueceu que tinha pela frente o bom CB Sodré, que fez boa cobertura e interceptou o passe do quarterback.
Fluminense Imperadores foi ao ataque e insistiu com as jogadas terrestres, que acabaram frustrando os cariocas e devolvendo a posse de bola para o time de Cuiabá, que ampliaria o placar com a conversão de field goal de 42 jardas. Fim do primeiro tempo.
.
O segundo tempo começou sem a mesma intensidade do fim do primeiro tempo, com as equipes trocando a posse da bola.
Com a posse da bola Imperadores foram com força máxima pra cima dos visitantes, e combinaram boas corridas do RB Hulk, bons passes do QB Mamão e algumas faltas do Arsenal para colocar os donos da casa na linha de 1 jarda e conquistar o touchdown para liderar o placar, após corrida do RB Romulo (XP convertido).
Faltavam pouco menos de 5 minutos e o Arsenal tinha a chance de liderar a partida novamente, pois perdia por apenas uma posse de bola. Com boas jogadas aéreas o Arsenal foi conquistando o campo e chegando próximo da end zone. Já dentro do two minutes warning o Arsenal conquistou a tão sonhada virada com touchdown de Igor (XP convertido), colocando o Arsenal muito perto da final.
Os torcedores cariocas tentavam passar energia para os jogadores dentro de campo para lutar até o fim pela vitória, e foi o que aconteceu. Após kickoff o RB Romulo conquistou meio campo em um lindo retorno e colocou fogo no jogo. Sem conquistar muitas jardas o Fluminense Imperadores foi para a conversão de field goal, que se fosse convertida levaria a partida para o overtime, então o kicker Cebola entrou em campo para chutar um field goal de mais de 50 jardas e acabou perdendo por poucos centímetros, após a bola bater na trave do goal post.
Final de partida em São Cristovão, graças ao poste salvador e muita luta o Cuiabá Arsenal conquistou a inédita vaga a final da Liga Brasileira de Futebol Americano, agora espera o vencedor da final da conferência Sul.
Lembrando que o time de Cuiabá venceu em 2 finais de semana dois adversário que jogavam em casa. 
Parabéns Arsenal.

Matéria: http://footballinterior.blogspot.com/2010/12/liga-brasileira-de-futebol-americano_04.html